1

LEITURAS MARÇO 2015

Segue resenhas de minhas leituras de Março de 2015, incluindo vários gêneros e estilos literário.

Vamos lá:

 

LIVRO 14

 

Como conversar com uma criança sobre a separação dos pais? É um tema difícil de tratar. No livro o assunto foi abordado com muita sutileza

 Seu texto flui como o mais belo poema. Suas ilustrações rimam com as palavras, emprestando alegria a quem lê. As ilustrações e textos andam juntos no livro de Carolina Moreyra e Odilon Moraes, da editora Pequena Zahar. A escrita abraça o leitor de forma única, tratando-o com o carinho de quem faz poesia com palavras e com imagens. O livro fala da casa de um menino que se duplica, duplicando também o carinho. Lá e Aqui consegue de forma breve e sublime transmitir as emoções da separação, a parte dolorosa e também a parte feliz e positiva
Recomendo! Além do conteúdo, a edição é caprichada, com capa dura e belíssimas ilustrações
Ficha Técnica
Título: Lá e Aqui
Autores: Carolina Moreyra e Odilon Moraes
Editora: Pequena Zahar
Assunto: Infantojuvenil
Páginas: 56
1º Edição

LIVRO 15

 

Um livro lindo e muito inspirador. Amei!  As ilustrações são belíssimas.

O livro é composto de várias frases ilustradas com muita criatividade, cada página pode virar um belo quadro!

“Procura-se um amor que goste de…” traz a saga – que todos nós vivemos – da procura pelo amor ideal. Amor esse que pode assumir infinitas formas, indo de acordo com os gostos e as preferências de cada um. Os apostos podem se atrair, mas tendo algo em comum podem encontrar a combinação perfeita para viverem o amor tão desejado.

Informações Técnicas
Autora: Thaís Aragão
Número de Páginas: 76
Formato:  14cm x 18cm
Brochura
ISBN 978-85-61893-11-8

LIVRO 16

 

Sou fã de livros em quadrinhos, uma maneira divertida e leve de aprender e entender a vida de figuras ilustres

Através do livro pude compreender e entender um pouco da vida do grande artista que foi Vicent Van Gogh. Um artista talentoso que durante sua saga em busca do reconhecimento de suas obras sofreu emocionalmente e também passou por inúmeros problemas financeiros. Infelizmente seu maior reconhecimento e valorização se deu após a sua morte. Recomendo!

 

LIVRO 17

 

Ser ou não ser, eis a questão

 (William Shakespeare, em Hamlet)

Uma das frases mais conhecidas mundialmente.: “To be or not to be, that is the question”

Quem nunca ouviu falar de Shakespeare? Um dos maiores poetas e dramaturgos de todos os tempos. Mas quem realmente já leu alguma obra dele? Confesso que nunca consegui ler uma obra completa, sempre que iniciava eu me perdia na leitura e abandonava. Sempre temos em casa na nossa estante alguns clássicos que ficam na fila de: “um dia ainda irei ler…”

Achei que seria um livro denso e complicado apesar de ter lido a sinopse informando que seria “um livro para jovens curiosos, adultos preguiçosos”, ou seja, uma maneira fácil de entender Shakespeare. Mas não é denso, é envolvente e de fácil leitura.

A maneira que o autor escreve é muito didática,  ele transcreve trechos traduzidos do livro original e logo após faz as suas observações e explica detalhes da trama de maneira leve e divertida. Ele quebra os floreios do texto de forma inteligente. Após algumas páginas já me senti envolvida na leitura, senti como se estivesse sentada em uma cadeira de teatro assistindo a peça “Hamlet”, absorvendo e compreendendo todo o contexto envolvido.

Algo que achei ímpar foi a maneira que o texto é escrito, ele se refere ao leitor tratando-o como um ator de teatro que irá interpretar a peça Hamlet:

“Agora você é um ator de teatro – isso mesmo – e pela primeira vez ganhou o papel principal”

“Esta e as próximas duas cenas são curtas, Hamlet Jr., acelerando a ação até a sua partida para a Inglaterra.”

Hamlet é uma peça situada na Dinamarca que narra a história do jovem Príncipe Hamlet que perde seu pai de maneira repentina. Após a morte do seu pai, a Rainha casa-se apressadamente com Claudius – tio de Hamlet – , o que fomenta uma onda de ódio e desejo de vingança por parte do jovem Príncipe. A trama gira em torno da vingança de Hamlet que não se conforma com a morte do pai e descobre as tramas que envolveram a morte do Rei Hamlet. Ele adentra em um universo de dúvidas e muito sofrimento.

Após a leitura do livro de Rodrigo Lacerda finalmente pude entender um pouco do universo shakesperiano.

Recomendo para todos, uma leitura interessante, envolvente e elucidativa. Parabéns ao autor, que com grande talento conseguiu me transportar para longe, para a Dinamarca de Hamlet…ou Amleto?

Ler ou não ler, eis a questão. Sim, leia!

Gif livro

Trechos que grifei:

“Dá a todos, teu ouvido, mas a poucos tua voz” Página 44

“Há mais coisas no céu e na terra, Horácio, Do  que as sonhadas em nossa filosofia” Página 64

“Ser ou não ser eis a questão ”      “Para não conhecer o primeiro verso deste novo monólogo, o espectador precisa ter um índice elevadíssimo de isolamento mental, social, cultural, profissional, geracional, nacional, animal, irracional e abdominal. O verso não é tão famoso por acaso…” Página 118

 Carol 

Site da Editora Zahar www.zahar.com.br

LIVRO 18

 

Amo livros que retratam situações reais, é um gênero literário que sempre procuro ler.

O livro relata a impressionante saga de uma jornalista freelancer que após juntar dinheiro com seu trabalho de garçonete no Canadá, decidiu viajar por conta própria para a Somália, e foi lá que passou por situações dramáticas: um sequestro angustiante, cruel e inimaginável.

Amanda é uma jovem aventureira que teve sua vida virada de ponta cabeça depois que foi sequestrada na Somália por grupos extremistas. Ela e seu amigo Nigel foram mantidos em diversos cativeiros durante 15 meses.

Fui transportada para a Somália, senti as angústias de Amanda e senti uma enorme admiração por essa brava mulher que com uma força fora do normal conseguiu sobreviver mesmo mediante um enorme sofrimento e adversidades humilhantes.

Fiquei impressionada, chocada e abalada com os relatos, e muitas vezes parava no meio da leitura e pensava: “Sério??” “Como ela conseguiu forças?” O relato é dramático, forte e rico em detalhes.

Uma verdadeira lição de vida. Merece ser lido.

LIVRO 19

O Ateneu, Raul Pompéia, é um clássico da literatura brasileira, recentemente reeditado pela Zahar, com ilustrações originais do autor e comentários de Aluízio Leite, além de apresentação de Ivan Marques
Em O Ateneu, Sérgio, narrador e personagem principal, relata, num tom de pessimismo, os dois anos vividos num colégio interno para meninos. A excelência da escola, dirigida pelo severo pedagogo Aristarco Argolo de Ramos, no Rio de Janeiro, era conhecida nacionalmente e atraía alunos de todo o país.
No início do ano letivo, Sérgio, 11 anos de idade, chega ao colégio pelas mãos do pai que, profeticamente, lhe diz: “Vais encontrar o mundo […]. Coragem para a luta”. Quando o pai vai embora, deixando-o só, ele chora. Criança que, até então, vivera sob o doce aconchego do amparo familiar, Sérgio logo vivenciará o verdadeiro significado da premonição paterna, percebendo que por trás da nobre pedagogia e da pompa dos dias de festa – ele o visitara em dois desses dias -, existia um mundo hostil, hipócrita e egoísta.
O narrador-protagonista narra as disputas, os dramas psicológicos, as cobranças, as atividades da escola, o perfil dos professores, as tendências dos colegas, enfim, todo um mundo desconhecido que vai se descortinando aos olhos de uma criança. O estilo da narração de Pompeia é único: é um livro de memórias que desliza para a ficção; uma narrativa que incorpora recursos poéticos; uma prosa que nos faz raciocinar e que se confunde muitas vezes com uma linguagem de ensaio, crônica. Essas qualidades e o espírito crítico aguçado transformou “O Ateneu” num dos primeiros romances do Brasil moderno.
As ilustrações do próprio autor Pompeia, que reaparecem na belíssima edição da Zahar, e os comentários, tornam o livro lindo e único, irresistível para o leitor

 

LIVRO 20

 

A Toda Prova é o terceiro livro da série de Mickey Bolitar, o primeiro é “Refúgio” e o segundo “Uma Questão de Segundos”. Li os dois anteriores.

Como já li muitos livros do autor, e através do parâmetro de comparação com outras obras de Harlan, não achei um livro de tirar o fôlego como outros que já li do autor.

O enredo trata de um mistério envolvendo a morte do pai de Mickey Bolitar. O jovem presenciou sua trágica morte em um acidente de carro. Oito meses depois ele começa a perceber mentiras, segredos obscuros e questões sem resposta que o deixam desnorteado.

Ao longo da trama os mistérios vão sendo desvendados.

Algo que gosto muito nos livros de Harlan é que os capítulos são curtos e sempre terminam com um questionamento instigante que não deixa o leitor largar o livro para saber o que irá acontecer em seguida.

O livro possui um enredo juvenil, já que os personagens principais são jovens garotos. Particularmente prefiro os livros de Harlan que envolvem o tio de Mickey: Myron Bolitar.

 

E vamos continuar lendo!

Carol  😉

 

 

 

1

LEITURAS FEVEREIRO – 2015

No mês de fevereiro li excelentes livros! Adorei e recomendo todos, sem exceção!

LIVRO 10

 

O livro já estava na minha fila há bastante tempo, finalmente chegou a vez.

Amo livros baseados em fatos verídicos, tenho fascinação por livros nesse estilo literário.

A vida de Mineko Iwasaki – autora da autobiografia –  uma das mais famosas gueixas do Japão,  foi retratada pelo escritor Arthur Golden no livro “Memórias de uma gueixa”, ocorre que ela se sentiu ofendida pela maneira como o autor descreveu sua vida, e deixou claro que muitos pontos não foram fiéis ao que realmente aconteceu na sua vida, então ela resolveu escrever suas próprias memórias nesse livro. Ainda não li o livro “Memórias de uma Gueixa”, preferi começar a leitura sobre a vida dela através do livro mais condizente com a realidade.

Quando li o livro estava indo exatamente visitar o Japão, e fiquei fascinada com a maneira que os costumes e tradições japonesas são descritos e explicados, uma verdadeiro banho de cultura nipônica.

O livro retrata a vida de Mineko Iwasaki, uma das mais famosas gueixas do Japão. Quando ela tinha apenas 3 anos de idade iniciou o treinamento para uma vida de Gueixa.

Imperdível! Excelente. Adorei e recomendo

LIVRO 11

 

 

Suicídio ou crime? O Dr. Morley era um homem satisfeito, respeitado pelos colegas, amado pela família e pelos amigos. Uma pessoa que não tinha nenhum inimigo nem motivos para se matar. No entanto, ele foi encontrado morto com um tiro na cabeça e um revólver na mão. O inspetor Japp acredita na hipótese de suicídio, mas o detetive Hercule Poirot desconfia das estranhas circunstâncias em que seu dentista morreu. As suspeitas aumentam quando um dos pacientes do Dr. Morley é assassinado e outro desaparece misteriosamente. O detetive belga tem que desvendar o caso antes que seja tarde demais.

Agatha Christie é sempre uma excelente opção, não tem erro! Se quer um livro policial, é só embarcar no mundo de Poirot.

 

LIVRO 12

 

Uma escritora que não pode faltar na minha biblioteca: Lya Luft.

Ela possui uma habilidade única de no meio de narrativas envolver dramas humanos e levar o leitor ao universo da reflexão sobre os temas abordados.

Apesar da narrativa triste e dramática, o livro é gostoso de ler.

LIVRO 13

 

ESPETACULAR!

” Naquele lugar tão escuro em que a humanidade chegou a alcançar a própria sombra, a presença dos livros era um vestígio de tempos menos lúgubres, mais benignos, quando as palavras ressoavam mais do que as metralhadoras.”

Uma dos melhores livros lido ultimamente. E mais uma vez o tema e estilo literários que me fascinam.

Quando recomendei a leitura no Instagram, várias pessoas acharam interessante e leram. Hoje recebo inúmeros comentários agradecendo a indicação e relatando que adoraram o livro. Impossível não gostar…na minha opinião

O livro relata a história verdadeira da jovem Dita Kraus, que com 14 anos ficou responsável por uma biblioteca de apenas 8 livros, livros estes desgastados que ela cuidava com esmero de uma enfermeira. Ela arriscava sua vida, levando os livros embaixo do vestido, espalhando um pouco de alegria para os judeus confinados de Auschwitz

Um registro de uma época sofrida da história, mas que também mostra a coragem de pessoas que não se renderam ao terror e se mantiveram firmes usando os livros como “arma”.

“Auschwitz não mata só os inocentes, mas também a inocência.”

Recomendo MUITO!

 

E vamos continuar lendo!!!

 

Carol  😉

0

PLAYLIST INTERNACIONAL

Finalmente cumprindo o prometido e atendendo os inúmeros pedidos. Mais uma Playlist para ler, curtir, relaxar…

Sara Bareilles – I Choose You

Letra liiinda, música para deixar no Replay por inúmeras vezes..

 

Hazy-Rosi Golan feat. William Fitzsimmons

Música relaxante…

 

Nate Ruess – Nothing Without Love

Nova música de Nate Ruess, ele é o vocalista da banda “Fun.” que fez sucesso com a música “We Are Young”

 

Ellie Goulding – Love Me Like You Do

Amo a voz suave da Ellie e todas as suas músicas. Essa é viciante. Linda!

 

Jason Mraz – Love Someone

Jason Mraz é vida! Espetáculo de música e clipe

 

Le Miracle – Celine Dion

O idioma francês me encanta, e na voz de Celine Dion então. Letra e melodia perfeitas.

Ed Sheeran – Photograph

Sou muito fã de Ed Sheeran, todas as músicas do seu novo álbum são ótimas!

 

Regina Spektor – Fidelity

Uma antiga que tem um ritmo gostoso..

 

Hozier – Take Me To Church

Que voz de Hozier! Show!

 

Postmodern JukeBox – Burn

Amo o que eles fazem com as músicas, transforma em ritmo dos anos 50,60…espetáculo! Música de Ellie Goulding em um formato delicioso

 

Postmodern JukeBox – Steal My Girl

Sou muito fã dessas adaptações. One Direction direto do túnel do tempo transformado em ritmo dos anos 1950’s

 

Então, gostaram? Espero que sim…

🙂  Carol