2

LEITURAS MAIO – 2016

LIVRO 23

 

Não é novidade minha paixão por essa turminha. Sou fã incondicional de Peanuts e de todos os personagens .  Coleciono livros, miniaturas, roupas, enfim, tudo me encanta.

Sempre sou lembrada em livrarias quando alguém vê um livro, este ganhei de presente do ‘filhão”.

Claro que devorei rapidinho. São inúmeros quadrinhos fofos, engraçados, reflexivos.

Extraio muitos quadrinhos para postagens no Instagram @livros_e_leitura.

Recomendo para crianças, jovens e adultos.

 

LIVRO 24

 

Não existe um livro de Rubem Alves que eu não me apaixone e suspire com suas belas e poéticas palavras. Já li diversos do escritor e sempre que visito uma livraria procuro adquirir um novo.

São diversas crônicas que falam sobre as mais diversas formas de beleza. Rubem Alves sempre cita poemas do tão querido Fernando Pessoa, recomenda leituras nas entrelinhas, cita belas músicas e escreve com a alma.

Sou fã incondicional e recomendo todos os livros do escritor.

LIVRO 25

Outra escritora que não escolho livros: apenas compro.
O livro fala da dor da perda de um ente querido. Fala sobre morte, dor e recuperação.
São poemas que ela fez quando perdeu seu companheiro, são bem específicos e refletem um momento doloroso na vida de Lya Luft.
Poemas de desabafo em que ela consegue traspassar seu sofrimento de forma poética, frágil, humana.

Gif livro

“Porque ele morreu
abriu-se em meu peito esse buraco:
através dele arrancaram-me o coração
e colocaram o estranho maquinismo
cheio de lâminas e pontas
que me recorta e preserva
– pois se de um lado a morte me abraça,
de outro a vida me chama.”
 
“A maior homenagem que se pode fazer a
alguém que morreu
é voltar a viver da melhor forma possível.
Porque tudo é transformação.
E a vida sempre chama.
Eu acredito nisso.”
 

LIVRO 26

 

Um livro que achei passeando pela minha estante, aqui em casa acontece muito de encontrar livros nunca vistos ou escolhidos, já que somos uma família de leitores é comum nos deparamos com novidades nas prateleiras.

Folheei, achei interessante e resolvi ler. Não conhecia o escritor.

Me encantei com a forma bem humorada que ele escreve.

O livro traz narrativas populares sobre a tão temida morte, sempre acompanhadas de ilustrações estilo cordel.

Uma leitura rápida e divertida.

Ao finalizar, o livro me deixou com aquele “gostinho de quero mais”. Sem dúvida Ricardo Azevedo já está na minha lista de pesquisas para próximas aquisições.

Gif livro

“Segundo ditado popular,

não é preciso se preocupar com a morte. Ela é garantida e

ninguém vai ser bobo de querer 

roubá-la da gente.

O importante é cuidar da vida,

que é  boa, bela, rica,

preciosa e inesperada,

mas muito frágil.

Ela, sim, pode ser roubada.”

LIVRO 27

 

Não pode faltar quadrinhos no rol de minhas leituras mensais (acho que já perceberam).

Adicione quadrinhos + poesia e o resultado é: leveza e uma leitura deliciosa.

O livro descreve um pouco da vida do poeta e como surgiram alguns dos seus heterônimos. Cita algumas poesias, tudo isso acompanhado de belas ilustrações.

Recomendo – e muito.
Gif livro

“Sábio é o que se contenta com o espetáculo do mundo,

E ao beber nem recorda / Que já bebeu na vida,

Para quem tudo é novo / É imarcescível sempre.”

 

LIVRO 28

 

É indubitável o grande sucesso do Padre Marcelo Rossi em seus livros, e apesar do fenômeno, esta foi minha primeira leitura.

O Padre explica o que é Philia : “amor dos pais por seus filhos, o amor de um irmão por outro imão, o amor de um amigo por outra amigo, o amor entre os cidadãos”, e a partir de então faz diversas reflexões sobre temas como: ansiedade, tristeza, depressão, inveja, ciúme, medo, etc. Ao final de cada reflexão ele convida o leitor a orar, baseado no tema abordado.

Estou adorando o contanto com este gênero literário.

Continuarei pesquisando e degustando vários escritores e vários temas na aréa.

Um mês com excelentes e variadas leituras. E VAMOS LER!

 

f6691-coruja_lendo

Anúncios
0

LEITURAS MARÇO e ABRIL

Eu tardo, mas não falho. Finalmente elaborei minhas - curtas - resenhas.

LIVRO 15

 

Um livro intrigante, revela notícias surreais, daquelas que você lê e dúvida que realmente aconteceram, mas sim, o livro todo é baseado em fatos verídicos.

Achei uma leitura interessante, muitos relatos engraçados e outros inacreditáveis.

 

LIVRO 16

 

O primeiro livro que li de Antonio Prata ganhei de uma grande amiga de infância, devorei em minutos, o livro chama-se “Nu, de Botas” (recomendo). Após a leitura virei fã do escritor.

Felizes Quase Sempre foi o vencedor na categoria infantil da 55ª edição do Prêmio Jabuti.

“A gente tem que parar de ser feliz para sempre! Se não tiver uma infelicidadezinha de vez em quando, a vida perde a graça” 

O livro vai além da clássica frase “e foram felizes para sempre” e demonstra de forma bem humorada pequenas “infelicidades” cotidianas que acontecem com todo mundo. No enredo o escritor resgata personagens como: Cinderela, Branca de Neve, os sete anões, dentre outros. As ilustrações são lindas. O livro é recomendado para crianças, mas digo e repito: amo livros infantis e recomendo para todas as idades.

Adorei a leve e divertida leitura.

LIVRO 17

 

Adoro livros de crônicas, sempre que passeio pela livraria procuro livros do gênero.

O que me atrai é que posso ler pequenas crônicas quando estou com pouco tempo sem atrapalhar o enredo. Não conhecia o lado de Fernanda Torres como escritora, gostei.

O livro trata de temas como cinema, teatro, família e assuntos do cotidianos.

 

LIVRO 18

 

Desde de sua nomeação o Papa Francisco me inspira.

Seu semblante, suas atitudes, sua imagem serena e seu coração demasiadamente humano e caridoso.

Um livro para refletir, e aprender com os ensinamentos do nosso tão amado e admirado Papa.

Excelente leitura.

Ps: O livro foi um presente, tornou minha leitura mais especial ainda.

 

LIVRO 19

 

Conheci o escritor moçambicano através do livro “O Fio das Missangas” (recomendo!), fiquei encantada com a leveza e a poesia que ele traspassa nas palavras.

Adoro sua escrita, seu vocabulário, sua maneira de “escrevinhar”. Ele é peculiar, exclusivo e inimitável.

Estórias abensonhadas é um livro de pequenos contos, leitura fácil e rápida.

Pretendo ler toda obra do escritor.

Trechos que grifei:Gif livro

“afinal, só erra quem pode escolher”

“O sempre lhe era pouco e o tudo insuficiente”

“A dúvida, sabemos, é a inveja de não nos suceder a nós as impossíveis surpresas”

“para meio entendedor duas palavras não bastam”

“eu tenho medo de mulher. E você não tem? Tem, bem que eu sei. As ideias delas nascem num lugar que está fora do pensamento.”

LIVRO 20

 

Mais um estilo literário que me fascina: histórias verídicas.

O livro narra a saga de uma repórter parisiense que investiga as redes de recrutamento de grupos terroristas. Ela criou um perfil falso no Facebook, se passando por garota ingênua.

No início demorei um pouco para engatar na leitura, depois foi melhorando. Achei que o contato seria pessoal, porém o contato dela foi todo feito através de redes sociais, apesar de que ela “vestiu a camisa” e utilizou de disfarces para não ser descoberta, pois a investigação com o tempo se tornou bastante perigosa.

O livro é um testemunho de como as redes sociais: Facebook, Skype, Youtube, podem – e são – utilizadas como armas, unindo e recrutando pessoas do mundo inteiro exercendo um poder através do terrorismo digital.

Um tema interessante, o livro trata com detalhes de como a organização jihadista funciona.

 

LIVRO 21

Finalmente li um livro do Padre Fábio de Melo. Já assisti vídeos e shows, e li alguns trechos na internet, porém o meu primeiro contato com seu lado literário foi através deste livro.

O tema abordado é “o sequestro da subjetividade”, uma expressão referente à privação que algumas pessoas sofrem quando estabelecem vínculos afetivos com algumas pessoas.

Um livro que me acrescentou.

Um livro que eleva sua alma, que enriquece seu conhecimento, que te faz parar para pensar. A linguagem é simples, direita e construtiva.

Li e recomendo muito. Para quem gosta de textos reflexivos é uma excelente opção.

Trechos que grifei:Gif livro

“Todo livro precisa nos desafiar, incomodar. É assim que crescemos.”

“As relações simbólicas – aquelas que nos permitem crescer e superar nossos limites porque são capazes de estabelecer pontes que nos permitem travessias – “

“Antes de ser comunidade, o ser humano é pessoal, particular, reservado, privado…Junta-se aos outros para compor o todo, mas não deixa de ser o que é”

“O amor talvez seja isso. Encontro de partes que se complementam, porque se respeitam”

LIVRO 22

 

Mais um livro relatando uma história verídica: a tragédia do Bateau Mouche ocorrida no Rio de Janeiro. Já tinha lido algo sobre o ocorrido, porém não sabia dos detalhes.

A tragédia ocorreu em 1989, cerca de 150 pessoas saíram da enseada de Botafogo a bordo do Bateau Mouche IV em direção à praia de Copacabana para assistir aos fogos de artifício. No caminho, o barco naufragou, matando mais de cinquenta pessoas. Decisões equivocadas, negligência e falta de fiscalização foram alguns dos motivos que levaram o Bateau ao seu trágico destino. O número de mortos só não foi maior porque um iate e uma traineira conseguiram salvar quase cem náufragos.”

Ivan Sant’Anna escreve muito bem, os capítulos são pequenos, não são cansativos.

Foi uma excelente leitura. Fiquei com o gostinho de “quero ler mais” livros de Ivan Sant’anna

 

Uffa! Fiz ótimas leituras, como podem observar foram vários gêneros literários e várias descobertas de escritores que eu não conhecia. E vamos LER!

Carol